ENVOYEZ-NOUS UN E-MAIL À ajan@jesuits.africa
APPELEZ-NOUS MAINTENANT (+254-20) 3884 528
FAITES UN DON A NOS CAUSES

Sinais de Sucesso: Primeiros Frutos das ÁrvoresEsforços de Conservação Ambiental organizado Centro Jesuíta Urumuri (JUC), Ruanda.

A promoção da conservação ambiental através do projeto de melhoria na utilização da terra foi iniciada com dois objetivos principais. O primeiro foi plantar árvores para abordar a preocupação do Papa Francisco com a nossa “casa comum”, conforme destacado em sua encíclica “Laudato Si”. 

O segundo objetivo era contribuir para o programa de alimentação escolar para crianças vulneráveis em 15 escolas parceiras. A meta era que, uma vez que as árvores começassem a produzir frutos, parte seria adicionada às refeições dos estudantes e outra parte seria vendida. Os rendimentos gerados por esses frutos também seriam utilizados para custear as refeições de alunos cujos pais enfrentam dificuldades em angariar fundos para o programa de alimentação escolar.

No final de 2022, o Centro já havia preparado um viveiro de árvores frutíferas, incluindo mamão, laranja, maracujá e abacate. Após a impressão do manual do projeto, o JUC organizou uma formação para os professores que implementariam o programa nas escolas. A formação de uma semana ocorreu nas instalações do JUC, após o que os professores foram enviados de volta às escolas com cópias do manual para criar clubes ambientais para os alunos.

Em seguida, o JUC transportou árvores frutíferas para as fazendas escolares e as plantou junto com os membros do clube ambiental. O Centro havia alocado 400 árvores frutíferas para cada escola. Recentemente, a equipe do JUC visitou as fazendas e ficou satisfeita ao ver que, em sua maioria, as árvores estão crescendo bem e algumas começaram a produzir frutas.

Durante uma dessas visitas, o responsável pelo programa de promoção da conservação ambiental do JUC teve a oportunidade de falar em uma reunião de pais. Ele incentivou os pais a apoiarem seus filhos na manutenção das árvores frutíferas, pois essas árvores não beneficiarão apenas os alunos atuais, mas também seus irmãos e irmãs mais novos que virão.

Apesar dos desafios enfrentados devido aos longos períodos de seca nas escolas, algumas escolas conseguiram preservar quase todas as suas árvores. Todas as escolas têm atualmente clubes ambientais ativos, com uma média de 50 membros por clube. Duas escolas se destacaram aos olhos da equipe do JUC por cuidarem excelentemente das árvores. O Grupo Escolar Batima Nyinawajambo, liderado pela Irmã Virginie Mukarurinda, enfrentou períodos prolongados de seca, mas a diretora fez todo o possível para obter água, chegando até a comprá-la. A segunda escola é o Instituto Escolar Bumbogo, liderado pelo Padre Noël Nsengimana, que emprega um agrônomo garantindo um excelente sistema de irrigação na fazenda escolar e garantindo uma quantidade adequada de adubo, permitindo que as árvores prosperem. O agrônomo do JUC até conseguiu colher e provar alguns maracujás.

As reações dos beneficiários deste projeto foram agradáveis e encorajadoras;

“Este projeto desempenhou um papel crucial na modificação climática: isso porque nossa região, a província do Leste, enfrenta um grande problema de precipitação insuficiente. A presença de diversas árvores em nossa escola nos ajudará a obter chuva por meio da transpiração. Além disso, este projeto nos forneceu árvores que produzem frutas para o consumo de nossas crianças, e consequentemente, até mesmo adubo. O projeto apoiará o programa educacional do governo, especialmente o programa de alimentação escolar. Estamos realmente agradecidos.”

Jean Claude Niyonshuti,

Responsável, Grupo Escolar Batima Nyinawajambo

“Sou um dos membros do nosso clube ambiental encarregado de regar nossas árvores frutíferas e garantir que cresçam bem. Juntar-me ao clube ambiental me fez perceber a importância das árvores em geral e dos meios de protegê-las, como a rega, a adubação e a remoção de ervas daninhas. O resultado de tudo isso é que obtemos oxigênio das árvores, o que é crucial. Além disso, nossas árvores nos proporcionarão frutas e protegerão nossa terra contra as erosões.”

Egide Niyomwungeri,

Estudante no Grupo Escolar Batima Nyinawajambo

“Como sabeis, o programa de alimentação escolar introduzido pelo governo tem sido muito útil para manter nossas crianças energéticas e em forma na escola. O projeto ambiental não apenas protege o meio ambiente, mas fornece frutas muito necessárias para adicionar às refeições dos nossos estudantes. Isso certamente porá fim ao crescimento retardado, um desafio que enfrentamos por anos.”

Aurélie Bagwaneza,

Mentora, Grupo Escolar Janjagiro.

Os próximos passos do JUC neste projeto inclui continuar a visitar os clubes ambientais enquanto conversam com os membros sobre a importância de desempenhar um papel na conservação do meio ambiente, ao mesmo tempo em que apoiam o crescimento bem-sucedido das árvores.

Por Henriette Mushimiyimana,

Responsável pela comunicação do Centro Jesuíta Urumuri (JUC).

Ismael Matambura

VIEW ALL POSTS

INSCRIPTION À LA NEWSLETTER

Inscrivez-vous maintenant pour recevoir des mises à jour par e-mail sur les événements en cours à AJAN Afrique.

fr_FRFrançais